top of page

Sobre os Bengals

Gatos da raça Bengal são o maior sonho para os amantes de felinos, pois além de sua beleza, são animais domésticos com aparência que imitam os grandes felinos encontrados na natureza.

Principais Características

Possui tamanho médio, tendo como referência normal o peso entre 3,5 e 8,0kg, Bengal maior que a referência é raro e muitas vezes está relacionado a problemas de saúde.

Possui cabeça pequena em relação ao corpo, com linhas bem delineadas e arredondadas, grandes maças (buchechas), queixo para frente, nariz largo, orelha pequena e arredondadas, cauda um pouco maior e mais comprida quando comparada a outras raças de gatos. 

História

O Bengal é uma raça híbrida, resultante do cruzamento entre um felino selvagem, o Leopardo Asiático, (ALC - Asian Leopard Cat, [Prionailurus bengalensis ou Felis bengalensis]) com um gato doméstico. 

Curiosidades

Segunda alguns relatos, o propósito de criar gatos domésticos com aparência que lembrasse os felinos selvagens, foi uma forma de tentar conter o mercado de peles, já que o fato de existirem gatos com pelagem semelhante a felinos selvagens poderia fazer com que diminuísse o interesse por peles, além de diminuir o comércio ilegal de animais sob risco de extinção. 

Gatos da raça bengal de pelagem black spotted brincando do gatil tomiferr bengal
Cor dos olhos de gatos da raça Bengal

Quais são as principais características  dos gatos da raça Bengal?

História e Características da Raça Bengal 

“Possui tamanho médio, tendo como referência normal o peso entre 3,5 e 8,0kg, Bengal maior que a referência é raro e muitas vezes está relacionado a problemas de saúde” 

Quando você vê na televisão, ou em vídeos da internet, um felino selvagem, e tem vontade de chegar bem perto, acariciar e abraçar, são sinais que você precisa conhecer um gato Bengal. Graças a um grande trabalho genético, o sonho de ter um leopardo ou jaguatirica em casa, podendo abraçar, acariciar e brincar, tornou-se realidade. 

Além do Bengal apresentar uma aparência extremamente exótica, quando proveniente de uma boa seleção e qualidade genética, ele tem um temperamento muito ativo e curioso, gosta de ficar perto de pessoas, sendo a companhia ideal para toda família e outros animais domésticos. 

Seu corpo longo e musculoso com manchas em formas de pintas (Spots) e rosetas (rosetted), torna-se respectivamente similar com o leopardo e a onça. 

O Bengal tem uma aparência, definitivamente, diferente dos outros gatos domésticos e parece mesmo uma pequena jaguatirica ou gato selvagem, porém diversas linhagens genéticas são extremamente inteligentes e companheiros, que possuem a fama de comportamento que os tornam o gato que mais se parece com um cão! 

Principais Características 

Possui cabeça pequena em relação ao corpo, com linhas bem delineadas e arredondadas, grandes maças (buchechas), queixo para frente, nariz largo, orelha pequena e arredondadas, cauda um pouco maior e mais comprida quando comparada a outras raças de gatos. 

  • Tamanho/Peso: São considerados de porte MÉDIO. Quando adultos o padrão considerável normal é que os machos pesem entre 4,0 a 8,0 Kg, e as fêmeas entre 3,5 e 6,0kg. Qualquer tamanho fora destes padrões, são considerados raros e muitas vezes trazem problemas de saúde associado. 

  •  Coloração/Padrão: Existem uma grande variação de cores, as quais são observadas em dois diferentes Padrões de pelagem. O padrão mais conhecido e procurado são os Spotted (os que possuem pintas como um leopardo ou onça), já o outro é o Marbled (os que não possuem pintas, possuem coloração mais sólidas, semelhante a um mármore). Dentro de cada um desses dois padrões existem três cores reconhecidas pela Federação Internacional de Felinos (FIFe), Brown/Black (a coloração que se assemelha a um leopardo ou onça, com tonalidades laranja vivo ao bege), Silver e Snow. Existem outras cores como Blue, Melanistico e Chacoal que não são reconhecidas pela FIFe, não sendo recomendado a continuação dessas linhagens genéticas. 

  • Pelagem: Curta e macia com exclusividade do Glitter. Bengal é o único gato a possuir em sua pelagem, o impressionante Glitter. Saiba mais sobre lendo nosso guia “Padrão da Raça TomiFerr Bengals”. 

  • Olhos: Dependerá da cor da pelagem, na mais conhecida (Brown/Black) as cores dos olhos deverão obrigatoriamente ser dourados ou esverdeados. Importante destacar que a coloração esverdeada é uma herança do gato doméstico, já o dourado do leopardo, portanto criadores que priorizam o desenvolvimento genético da raça, vão ter maior tendência e preferência por olhos na cor dourada, já criadores com objetivos comerciais terão preferência por olhos verdes. Já um Bengal na coloração Snow poderá ter olhos verdes água ou em algumas variações olhos azuis. 

  • Expectativa de Vida: Expectativa de vida: 10 a 20 anos. 

  • Temperamento: Quando proveniente de boa seleção e procedência genética, são hiperativos, muito carinhosos, brincalhões, gostam de crianças, outros gatos e cães, são apegados ao tutor e não gostam de ficar sozinhos. 

Origem Histórica do Bengal 

O Bengal é uma raça híbrida, resultante do cruzamento entre um felino selvagem, o Leopardo Asiático, (ALC - Asian Leopard Cat, [Prionailurus bengalensis ou Felis bengalensis]) com um gato doméstico. 

No ano de 1963, a psicóloga e geneticista Jean Sudgen Mill, ao colocar um gato doméstico com uma fêmea de Leopardo Asiático, teve a surpresa de ver nascer uma ninhada de dois filhotes híbridos. O macho não sobreviveu, mas a fêmea, de nome Kinkin, foi a primeira exemplar híbrida (F1) resultante desse tipo de cruzamento. 

As três primeiras gerações oriundas de cruzamentos de Leopardos Asiáticos e gatos domésticos, são chamadas de Bengals de fundação (Early Generation Bengals, ou EG's), e são essas: 

  • F1 (G1) - exemplares nascidos de um cruzamento entre o ALC e um gato 

Doméstico. 

  • F2 (G2) - exemplares resultantes do cruzamento entre um F1 e um gato 

Doméstico. 

  • F3 (G3) - exemplares nascidos do cruzamento entre um F2 e um gato doméstico. 

 

Os machos de primeira geração são sempre estéreis, sendo observada a esterilidade em machos de segunda e terceira geração. Estes também podem ser férteis por um curto período de tempo ou até mesmo apresentar alternância de fertilidade. As fêmeas das três primeiras gerações (F1, F2 e F3) são normalmente férteis, mas foi observado que fêmeas de segunda geração (F2) são menos férteis do que as fêmeas de primeira (F1) e terceira gerações (F3). 

O Bengal só foi considerado realmente um Bengal a partir da geração de filhotes de um F3, popularmente chamados de F4. 

 

Durante o passar dos anos, diversos geneticistas e importantes criadores sérios e éticos, realizaram o desenvolvimento e melhoramento genético, juntamente criando o Standard desejável da raça.

 

Os trabalhos resultaram, em algumas linhagens genéticas, na eliminação de doenças, melhoramento considerável do temperamento e pelagem mais bonita e moderna, com presença de rosetas (rosetted) ao invés de somente pintas (spots). 

 

No Brasil, a raça Bengal foi introduzida no ano de 1995, onde ao passar dos anos se popularizou, e nos últimos anos alguns criadores buscaram linhagens com padrões modernos, aprimorando o padrão da raça se destacando em competições de beleza em todo o mundo. 

 

TomiFerr Bengals é referência em desenvolvimento genético (saúde, temperamento e beleza), priorizando modernização dentro do standard, não compactua com criações que introduzem linhagens iniciais (EG's), não realizam rastreamento de doenças genéticas e seleção em relação a temperamento e standard. “Introduzir um bengal de linhagem inicial em nossa criação é o mesmo que retroceder a 1963”. 

Curiosidades 

Segunda alguns relatos, o propósito de criar gatos domésticos com aparência que lembrasse os felinos selvagens, foi uma forma de tentar conter o mercado de peles, já que o fato de existirem gatos com pelagem semelhante a felinos selvagens poderia fazer com que diminuísse o interesse por peles, além de diminuir o comércio ilegal de animais sob risco de extinção. 

Na década de 70, o Dr. Willard Centerwall realizou novos pesquisas de hibridização entre gatos domésticos e Leopardos Asiáticos, o propósito era encontrar o gene responsável pela imunidade à leucemia felina, já que leopardos asiáticos não adquirem essa doença letal e tão comum às demais espécies felinas, só que o Dr.Centerwall suspendeu as pesquisas e doou algumas fêmeas da primeira geração (F1) à Mrs.Jean Mill, que continuou a trabalhar a raça. 

Texto elaborado através de pesquisas por Edevar Tomiozzo Júnior e Maíra Ferrarin, proprietários do TomiFerr Bengals. Não está permitido a utilização ou cópia sem autorização, sendo permitido a divulgação desde que citado a fonte: TomiFerr Bengals 

Gatos da raça Bengal são o maior sonho para os amantes de felinos, pois além de sua beleza, são animais domésticos com aparência que imitam os grandes felinos encontrados na natureza. 

A raça Bengal possui uma variedade de padrões, cores, tonalidades e características desejáveis. Para que uma raça não seja extinta, é necessário destacar a importância das Federações Internacionais e dos criadores cujo objetivo é o desenvolvimento genético, os quais preservam todas as características determinadas e descritas para a raça. 

Nesse artigo exclusivo TomiFerr Genetics Feline (TomiFerr Bengals), serão abordados os padrões e cores aceitas e descritas pela Federação Internacional de Felinos (FIFe), a qual somos membros através da Federação Felina Brasileira (FFB). 

A pelagem do Bengal com pintas/rosetas (Spotted) na coloração dourada/laranja, com semelhança ao leopardo/onça é popularmente a mais conhecida, porém não é a única cor e padrão aceitos para esta raça. 

O Bengal é mais do que uma pequena versão doméstica de seus primos maiores da selva. Existe uma ampla variação de padrões, cores e tonalidades dentro da raça, muitas já reconhecidas e algumas não reconhecidas pela FIFe. 

Dependendo dos genes dos pais, os Bengals da mesma ninhada, podem ser muito diferentes uns dos outros. O mapeamento do genoma permite que os genes que controlam o padrão e a cor sejam facilmente identificados e previstos durante a reprodução. Algumas outras características dependem de maiores observações e estudos, podendo ser identificados com testes de DNA. Destaca-se a importância da eliminação das doenças genéticas, as quais devem ser prevenidas pelos criadores, através da realização dos testes de DNA, para que estas não se tornem parte integrante da raça. Leia sobre Cardiomiopatia Hipertrófica (HCM), Deficiência da Enzima Piruvato Quinase (PKDef) e Atrofia Progressiva da Retina do Bengal (PRA-b). 

TomiFerr Genetics Feline – Gatil TomiFerr Bengals 

Enviamos e entregamos para todo o Brasil e outros países.

Gatil Tomiferr Bengals | Gato da Raça  Bengal | Melhor genética do mundo | Alta qualidade genética
Quer mais informações sobre os gatos da raça Bengal? 
Nutrição, Castração e muito mais.
bottom of page